logo
GALATEA
(30.7K)
FREE – on the App Store

NERD: Na Estrada de um Romance Divertido

Ava Darling pode ser uma nerd, mas ela não vê a hora de deixar o colégio. Em um bom dia, seus colegas estudantes a ignoram; normalmente, eles a provocam. No entanto, ela precisa aguentar apenas mais um ano. Então ela poderá ir para a universidade e começar de novo. Infelizmente, uma brincadeira cruel coloca Ava na mira do bad boy da escola, Hunter Black, que vem até ela com uma proposta bizarra. Os dois não poderiam ser mais diferentes, mas se eles se unirem, eles podem descobrir que secretamente – muito secretamente – eles têm mais em comum do que pensam!

 

NERD: Na Estrada de um Romance Divertido por Sir Ellious está agora disponível para leitura no aplicativo Galatea! Leia os dois primeiros capítulos abaixo, ou faça o download do Galatea para obter a experiência completa.

 


 

O aplicativo recebeu reconhecimento da BBC, Forbes e The Guardian por ser o aplicativo mais quente para novos romances explosivos.

Ali Albazaz, Founder and CEO of Inkitt, on BBC The Five-Month-Old Storytelling App Galatea Is Already A Multimillion-Dollar Business Paulo Coelho tells readers: buy my book after you've read it – if you liked it

Leia o livro completo no app do Galatea!

1

Resumo

Ava Darling pode ser uma nerd, mas ela não vê a hora de deixar o colégio. Em um bom dia, seus colegas estudantes a ignoram; normalmente, eles a provocam. No entanto, ela precisa aguentar apenas mais um ano. Então ela poderá ir para a universidade e começar de novo. Infelizmente, uma brincadeira cruel coloca Ava na mira do bad boy da escola, Hunter Black, que vem até ela com uma proposta bizarra. Os dois não poderiam ser mais diferentes, mas se eles se unirem, eles podem descobrir que secretamente – muito secretamente – eles têm mais em comum do que pensam!

Classificação etária: 16 +Autor Original: Sir ElliousNota: Esta história é a versão original do autor e não tem som.

AVA

Você já teve aqueles dias em que simplesmente não quer nem sair da cama?

Sim, hoje é um daqueles dias. Eu gemo e rolo na cama, procurando o meu despertador.

Ele já disparou duas vezes, mas ignorei o alarme, o que também não é o melhor dos planos. No entanto, estou apenas dez minutos atrasada, e se me apressar e não tomar café consigo chegar a tempo. Sorte minha.

Rastejando para fora da cama, caminho até o banheiro do outro lado do corredor.

Escovando os dentes e fazendo minhas necessidades, olho para meu reflexo antes de sair e voltar para o meu quarto para me trocar e ficar pronta para a escola.

Visto uma calça jeans preta rasgada na altura do joelho e um top enorme do Harry Potter com o brasão de Hogwarts nele.

Quando digo enorme, quero dizer dois tamanhos maiores do que meu corpo pequeno, mas é assim que gosto de me esconder do mundo exterior.

Pego meu par de óculos grandes de aro preto 'feio', feio porque é assim que todo mundo que me provoca na escola os chama quando me reconhecem, e prendo minha juba de leão em um rabo de cavalo frouxo no topo da minha cabeça, deixando os cabelos castanhos balançarem atrás de mim.

Era o início do meu último ano do ensino médio, um ano novo e cara, eu estava com medo, mais um ano para ser zoada, usada e ameaçada.

Eu mal podia esperar para fugir e ir para a universidade em algum lugar onde pudesse começar do zero.

Posso ser uma nerd e tudo mais, porém até eu odeio a ideia de levantar de madrugada para aprender e estudar.

Pego minha mochila que estava ao pé da minha cama. Felizmente eu a tinha arrumado na noite anterior e ela já estava pronta, em seguida desço para a cozinha para sair para a escola.

Todas as luzes estavam apagadas, mas posso ver um bilhete na geladeira através da luz que passa pelas cortinas.

Caminhando até a janela, fechei as cortinas, deixando meus olhos cegos momentaneamente antes de me reajustar à luz do ambiente.

Fui até a geladeira e tirei o bilhete da geladeira.

Suspirei ao ler o que estava escrito.

Trabalhando em dois turnos, há comida na geladeira, você terá que fazer você mesma. Mamãe x

Caminhando até a geladeira, eu a abro e o ar frio sopra em meu rosto, e embora ainda esteja bem quente já que é o início do outono, ele me dá arrepios.

Mais uma vez, eu suspiro, pois nada chama minha atenção. Fechando a geladeira, pego uma maçã que estava na lateral antes de sair pela porta, pois não quero me atrasar para o meu primeiro dia de volta.

Não me interpretem mal, essa é uma rotina normal ou pelo menos era, com as férias de verão acabando eu precisava voltar ao ritmo das coisas, voltar a uma velha rotina e velhos hábitos para impedir que esse tipo de coisa acontecesse.

Somos apenas eu e minha mãe agora e ela tem que trabalhar horas extras para poder sustentar-nos, para podermos sobreviver. Até tivemos que reduzir o tamanho de nossa linda casa porque não podíamos pagar a hipoteca.

Ela trabalha como enfermeira e seu salário não é exatamente alto, não seria, eles têm falta de pessoal e fundos insuficientes, mas trabalhar para o NHS deixa minha mãe feliz, pois ela pode ajudar outras pessoas e vê-la feliz me deixa feliz.

Meu pai morreu em um acidente de carro há dois anos, quando foi atropelado por um motorista bêbado que saiu da pista e colidiu com ele, ele foi morto instantaneamente, levado de nós enquanto o motorista bêbado teve apenas alguns hematomas e ainda tinha ar nos pulmões.

Mesmo que ele tenha partido, eu ainda sinto muita falta dele. Eu era uma filhinha do papai; ele sempre esteve lá para mim quando eu precisei dele e agora, ele se foi.

Já se passaram dois anos e ainda sinto a dor, a tristeza que paira sobre minha cabeça.

Sinto meus olhos se encherem de lágrimas, mas as afasto, pois não queria chorar no meu primeiro dia de volta ao ensino médio. Afasto esses pensamentos enquanto continuo caminhando para a escola.

Quando chego aos portões da escola, noto todos os carros e pessoas que se reuniram para matar as saudades após as férias de verão.

A escola pode ser pública, mas ainda tinha muita gente aqui que tinha muito dinheiro e não tinha medo de se exibir com seus carros chiques e roupas caras de marcas que eu nunca tinha ouvido falar.

Ando com a cabeça baixa e certificando-me de que ninguém me percebe; eu entro na escola e caminho em direção ao meu armário no final do corredor.

Se você ainda não percebeu, eu sou a garota que gosta de ser invisível, aquela que as pessoas ignoram até que precisem de alguém para fazer a lição de casa ou quando estão tendo um dia ruim e precisam desabafar.

O mundo me dá o dom da invisibilidade e eu seria uma tola se não aproveitasse isso, certo?

Meu armário fica bem no final do corredor e ninguém percebe quando estou lá, o que é um bônus para mim. Caminhando em direção a ele, encontro uma garota loira me esperando, eu sorrio, esta é minha única amiga, Lily.

Vamos fazer as apresentações, certo?

Lily é minha melhor amiga desde que eu era pequena, nós nos conhecemos quando nós duas descobrimos nosso ódio por uma garota horrível chamada Jessica e dividimos um pacote de doces porque Jessica roubou e rasgou nosso trabalho.

Tínhamos apenas cinco anos, mas quem se importa? Amizade é amizade no final do dia. Lily é deslumbrante.

Ela tem cabelos loiros cacheados que caem até o meio das costas, ela tem olhos azuis brilhantes que chamam a atenção da maioria.

Ela tem 1,68m com pernas super longas de dar inveja nas garotas, ela tem curvas nos lugares certos, e ela tem a pele naturalmente bronzeada. Em suma, ela é o que a maioria dos meninos deseja.

É engraçado pensar que não sou notada quando estou com ela, mas se você já viu The Duff, entenderia como sou facilmente ignorada.

Não me importo, no entanto, nunca entendi realmente por que ela permaneceu minha amiga, mas sou grata por isso.

“Ei, vadia, como foram as férias?”

Eu sorrio com a maneira como ela me cumprimenta antes de responder. Ela é tão confiante em si mesma e eu a admiro por isso.

“Você me conhece, fui muito produtiva e consegui comer todos os sorvetes e assistir muitos filmes no Netflix.”

“Eu percebi, você assistiu todos os episódios de Shadow Hunters em dois dias.”

Sorri para ela, mas sabia que era verdade, como é possível não amar os Instrumentos Mortais?

Agora, se você está se perguntando como consigo pagar pelo Netflix, eu não pago. Lily, minha querida, me deixa usar a conta dela. Os pais dela são bastante ricos, eles têm um restaurante italiano e é incrível!

Se você pudesse experimentar, você entenderia. Eu sou tipo uma provadora pessoal do restaurante.

Eu sorrio para ela enquanto tiro meus livros do meu armário, Lily está em seu telefone enviando mensagens de texto como uma maníaca, o toque de suas unhas na tela está de alguma forma acalmando a sensação de caos ao nosso redor.

É difícil pensar que somos tão próximas quando viemos de lugares muito diferentes.

Eu sou levada para longe dos meus pensamentos, pois Lily está me dando tapas no ombro repetidamente, eu reviro meus olhos e me pergunto se ela quebrou a unha com a força dos golpes. Eu me viro e lá estavam eles.

Os três deuses do sexo. Os Três Mosqueteiros.

Todo o corredor ficou em silêncio e os alunos se dividiram como o mar vermelho para deixá-los passar enquanto os assistem caminhar pelo corredor. As meninas estão piscando os olhos para serem notadas, enquanto os meninos os encaram porque querem ser eles.

Eu reviro meus olhos, é verdade que eles são gostosos, não me leve a mal, mas eles são pegadores, filhos da puta, desculpem o palavreado. Eles pegam e desapegam. Fodem e somem. Transam e descartam.

Às vezes é para se divertir, outras vezes é um jogo ou uma aposta, mas de qualquer forma, não significa nada para eles.

O líder do grupo e mais sexy, na minha opinião, é Hunter Black. Ele tem um metro e oitenta e é feito de puro músculo. Não é o tipo musculoso nojento que você vê por aí, é mais parecido com o tipo que você vê em modelos e pessoas gostosas.

Seu cabelo é castanho escuro quase preto e seus olhos são da cor da floresta. Um deslumbrante verde esmeralda. Ele é o deus do sexo supremo.

Ele é um sonho e digno de babar, entretanto, a desvantagem é que ele dormiu com quase todas as garotas da escola, e ele nunca fica com a mesma garota duas vezes.

Exceto por aquela vadia da Jessica, ele fica sempre correndo de volta para ela e ela adora a atenção que vem com isso. Como o cara mais popular e sexy da escola a quer, todos os caras a querem.

Depois, há o seu melhor amigo, Liam Thorn. Ele também tem um metro e oitenta de altura, tem cabelos loiros e olhos azuis e é gostoso de seu jeito especial.

Ele é um nadador com um corpo lindo, mas não é tanto um fuckboy quanto Hunter e não é tão gostoso, na minha opinião, ele é conhecido por ter uma namorada de vez em quando, o que eu considero algo fofo e acho que os outros poderiam aprender uma ou duas coisas com ele.

Por último, há Declan Reed, com cabelo preto e medindo apenas pouco mais de um metro e oitenta. Ele também tem olhos azuis.

Declan não é apenas conhecido por ser um fuckboy, mas também um brincalhão, o que é estranho porque se você o visse não pensaria que ele tem um senso de humor. Quando eu o vejo, na maior parte do tempo ele sempre está com uma carranca no rosto, como se ele só tivesse uma emoção: uma intensa aversão às pessoas.

Ele não faz parte do grupo de Hunter e Liam há muito tempo, talvez cerca de três ou quatro anos, mas ele com certeza se encaixa em questão de aparência e com certeza é leal a eles.

Ah, e eu mencionei que todos esses meninos são ricos? Podres de ricos, eles poderiam comprar a escola inteira se quisessem e ninguém os impediriam.

Todos os respeitam, os professores, os alunos, tenho certeza de que até alguns pais os temem e fariam qualquer coisa que eles pedissem.

Há rumores de que eles estão envolvidos em coisas horríveis, como gangues e drogas, mas a polícia está com muito medo de fazer qualquer coisa a respeito e com o dinheiro deles tenho certeza de que eles poderiam comprá-los.

Ninguém sabe realmente se é verdade ou não, mas ninguém ousa perguntar.

Então, aí está, esses três meninos basicamente mandam nessa escola, e ninguém os contraria.

Eu me afasto deles enquanto eles passam e mantenho minha cabeça baixa. Gosto de ser invisível, só não gosto de atenção ou talvez não goste do que a atenção traria para mim, dor e medo.

Eu gemo quando o sinal toca e Lily e eu nos dirigimos para a nossa primeira aula, matemática.

***

Saindo da classe e andando cuidadosamente em volta de outros alunos, começo a reclamar com Lily sobre a escola.

As pessoas estão andando por toda parte em uma corrida louca e eu estou tentando ao máximo evitá-las, assim não sou empurrada por elas.

“É uma tortura! Eles realmente esperam que façamos matemática na segunda-feira de manhã?”

Lily apenas ri e balança a cabeça com meus gritos tolos.

“Bem, eles devem realmente nos odiar este ano.”

O tom dela é sarcástico e eu me viro para encará-la antes de ambas explodirem em gargalhadas. Não sou ruim em matemática, não, só odeio a matéria.

Eu nem sei por que escolhi essa matéria para o nível A, é inútil e sabe quando eu terei que trabalhar com álgebra ou teoremas de círculo? A resposta é nunca!

Lily e eu estamos caminhando para nossa próxima aula, esquivando-nos das pessoas e ignorando os gritos dos alunos e professores, estou tão distraída com todo o barulho que está acontecendo ao meu redor que não estou prestando atenção para onde estou indo, sou pega de surpresa quando um cara aparece na minha frente sem avisar, e como não consigo evitar a colisão, batemos um no outro.

Sem fôlego, eu tropecei um pouco para trás, agarrando minha barriga e olhando nos olhos do cara que me causou essa dor.

Através das lágrimas em meus olhos, posso ver seu rosto, nós nos encaramos antes dele passar por nós novamente, quase me derrubando e espalhando meus livros.

Como se não bastasse me deixar sem fôlego, ele teve que espalhar meus livros, que havia conseguido segurar na primeira colisão.

“Desculpe, linda.”

Ele diz com uma piscadela dirigida a mim antes de se perder no mar de alunos. Eu fico lá chocada. Um cara, e um cara gostoso, me chamou de linda e piscou para mim! Alguém me notou!

Sinto minhas bochechas ficarem profundamente vermelhas antes de empurrar minha cabeça para baixo e continuar caminhando, arrastando uma Lily muito confusa atrás de mim que havia recolhido todos os meus livros envergonhada por todo o fiasco.

 

Leia o livro completo no app do Galatea!

2

AVA

Depois daquela segunda-feira encantadora, a que consegui sobreviver se você estivesse se perguntando, eu estava sentada na cantina da nossa escola e o local estava agitado.

Finalmente era sexta-feira e isso significava que todos estavam animados para o fim de semana. Os adolescentes gritavam uns com os outros e riam enquanto se encontravam com amigos e eu gemia sentada à minha mesa.

Chamo de ‘minha mesa’ porque Lily e eu somos as únicas que nos sentamos aqui.

Triste, eu sei, mas ninguém quer ser visto socializando comigo porque isso apenas diminuiria seu status social e poderia colocar um alvo em suas costas, a menos, é claro, que estivessem tentando me usar.

Eu olho para Lily e vejo ela olhando para a mesa popular, para ser mais precisa, ela está olhando para Declan Reed. Ela tem uma queda por ele desde que ele pediu as respostas para ela em uma prova de ciências.

É meio fofo, mas não quero que ela se machuque.

Eu sei como Declan é e não quero que ele mexa com minha melhor amiga, mesmo que ele mudasse, eu arrancaria sua cabeça de seus ombros se ele a machucasse.

Eu suspiro enquanto olho para trás e observo a mesa popular também. Declan está conversando com os gêmeos, provavelmente sobre uma festa que eles vão dar.

Os gêmeos eram os brincalhões e os organizadores das festas da escola.

Eles eram basicamente como Fred e George Weasley, e assim como os gêmeos fictícios, eles tinham cabelos ruivos flamejantes e o mesmo humor e capacidade de fazer qualquer um rir, não importa a situação em que você esteja.

Eu costumava ter algumas aulas com eles. Eu sabia como eles faziam as pessoas rirem, até mesmo os professores, por mais que eu fosse o alvo de suas pegadinhas: o balde clássico empoleirado no topo de uma porta e caindo na minha cabeça, colocando cola nas minhas cadeiras para que eu não pudesse me levantar, colando chiclete no meu cabelo, e o meu favorito pessoal: me trancando nos armários de limpeza.

Não era de todo ruim, porque pelo menos eu podia fazer meu dever em paz e com tranquilidade. Os professores nunca fizeram nada para impedir isso, então, eventualmente, desisti de contar às pessoas e aprendi a lidar com isso.

Os gêmeos não eram crias de academias como o resto, graças a Deus, mas isso significa que na maioria das vezes era outra pessoa me pegando e me jogando no armário.

Eles tinham cerca de 1,78m e seus nomes eram James e Justin, e como você pode imaginar, isso deixava tudo ainda mais confuso porque as pessoas os confundem por serem tão parecidos, embora não sejam idênticos.

Eles eram muito fofos quando não estavam pegando no meu pé, mas nunca se importaram muito com as garotas como os outros garotos.

Eles estão muito ocupados sussurrando com Declan para inventar a última pegadinha ou fazer piadas.

Como nenhum deles jamais foi visto com uma garota, secretamente suspeito que eles possam ser gays, mas eu nunca diria isso a eles diretamente.

Ao lado de Declan na mesa estava Liam, que estava conversando com uma garota, que na minha opinião era muito bonita e ele parecia um pouco nervoso ao falar com ela enquanto a garota estava corando e rindo de suas palavras, o que só parecia aumentar sua confiança.

Na verdade, é revigorante ver um dos caras se esforçando para impressionar uma garota e não tentando pegá-las de qualquer maneira, o que geralmente acontece na hora do almoço.

Então há Hunter, que está com uma garota no colo e eles estão se beijando, você pode dizer nojento?

As mãos dele estão emaranhadas no cabelo loiro descolorido dela enquanto ele a puxa para mais perto dele como se já não estivessem perto o suficiente.

Eu perco o apetite e até tento voltar a comer, mas a imagem mental de Hunter beijando alguma garota aleatória está gravada em minha mente, me assombrando.

Eles sabem que esta é uma cantina onde as pessoas comem e não um clube de strip ou algo assim?

A garota no colo de Hunter quase não está vestindo nenhuma roupa, no entanto, o pouco material que cobre seu corpo é muito pequeno para ela e você pode basicamente ver tudo. Isso não é algo que eu queria ver, faço uma careta de nojo e olho para Lily, que agora está enviando mensagens de texto em seu telefone com um olhar distante no rosto e uma pitada de tristeza.

Eu suspiro e descanso minha cabeça em meus braços sobre a mesa enquanto espero que as aulas acabem.

Mesmo que eu ainda tivesse mais duas aulas pela frente, felizmente uma delas era um período livre, o que significava que eu poderia adiantar meus deveres e deixar tudo pronto para a próxima semana. Felizmente, eu tinha perguntado aos meus professores o que eles iriam ensinar na próxima semana.

Eu sinto uma cadeira sendo movida ao meu lado e, em seguida, uma presença humana ocupando espaço. Como uma nerd, eu sou muito antissocial como a maioria, mas, se eu puder evitar o contato humano, eu o farei.

Eu levanto minha cabeça dos meus braços e olho para o menino que está sentado ao meu lado, ele tem um grande sorriso no rosto, como se ele não percebesse que apenas por se sentar ao meu lado eu poderia diminuir seu status social e ele poderia ser espancado por isso.

Eu o reconheço como o mesmo cara de antes que esbarrou em mim e me chamou de linda.

Eu sinto uma leve queimadura em minhas bochechas e uso meu cabelo, que está em um rabo de cavalo, para esconder meu rosto, deixando as mechas se espalharem enquanto faço o meu melhor para ignorar sua presença.

“Oi”, sua voz é suave e convidativa, como se ele não percebesse o perigo que está correndo.

O estranho está falando comigo, o que eu faço? Se eu for embora, ele vai pensar que sou estranha. Ok, basta dizer olá, eu cuido disso.

Posso sentir minha frequência cardíaca acelerar e o sangue martelar em meus ouvidos, minha mente fica tonta e sinto que vou desmaiar.

“Olá” Minha voz sai mais alta do que o normal, e meu constrangimento só se aprofunda. Ele sorri para mim. Ele é fofo e tem covinhas quando sorri, mas não chega a atingir seus olhos.

“Você é Ava, certo?”

Eu aceno com a cabeça enquanto engulo a saliva extra que se acumulou na minha boca e rezo para quem está ouvindo para que ele não tenha ouvido ou notado meu gole. Como ele sabe meu nome?

“Bem, Ava, você me encontraria na biblioteca em 5 minutos?”

Mais uma vez, aceno com a cabeça e observo ele se afastar em direção à biblioteca, passando pelas portas duplas antes de desaparecer de vista. Por que concordei em encontrar um estranho aleatório mesmo?

Eu olho para Lily pronta para alguns conselhos, mas percebo que ela me deixou. Ela deve ter ido embora quando os caras apareceram. Traidora.

Acho que é melhor eu começar a ir para a biblioteca, ele provavelmente quer que eu faça o dever de casa para ele ou talvez me use para se sentir melhor sobre como sua vida é horrível.

É assim que as coisas geralmente acontecem, faço o dever de casa e nunca mais falo com eles e eles me ignoram nos corredores ou sou espancada até virar uma polpa e finjo que nada aconteceu.

Suspirando, saio da cantina e ando pelos corredores para chegar à biblioteca, está tudo muito tranquilo e isso está começando a me deixar nervosa. Caminhando pelos corredores, posso ouvir meus passos ecoando.

É bom não ser pega nessa confusão de pessoas que tentam chegar às aulas a tempo, para alguém da minha altura, é difícil me mover no meio de uma multidão, sou empurrada e arrastada pelas hordas de pessoas ao meu redor.

Isso não importa, já que eles não se importariam se pudessem me ver, e na maioria das vezes eu acho que eles veem, mas eles só gostam de me empurrar porque podem e porque eu nunca faço ou digo nada, pois isso só piora as coisas.

Entrando na biblioteca percebo o quão silencioso está, normalmente as pessoas estão aqui tentando fazer os deveres ou secretamente almoçando, pois estão com muito medo de ir para a cantina. Eu sei disso, pois às vezes eu sou a pessoa que me esconde aqui, já que nenhuma pessoa popular iria querer ser pega aqui.

Ao olhar ao redor da vasta sala, percebo que não há ninguém à vista. Eu vejo o cara que me pediu para estar aqui, ele está espreitando nas sombras, onde as prateleiras cheias de livros conferem a ele um ar sinistro.

Eu ando até ele nervosamente, mexendo minhas mãos de maneira atrapalhada enquanto isso Ele sorri para mim das sombras e isso me faz sentir desconfortável, como se ele fosse o gato e eu o rato.

“Você está linda.” Sua voz é baixa e suave e faz todo o meu corpo se iluminar e formigar.

Sinto minhas bochechas esquentarem um pouco e estou grata por estar escuro aqui, assim ele não pode ver os efeitos que tem em mim. Não entendo por que ele tem esse efeito em mim e por que eu me importo.

Ele me agarra pela mão e me puxa para mais perto dele, prendendo-me entre a estante e seu corpo.

Eu podia sentir o calor saindo de seu corpo e sua respiração soprando em meu rosto, como beijinhos doces de hortelã.

Minha respiração fica presa na garganta e meu coração está pronto para pular no meu peito como um animal enjaulado. O cara se inclina para frente diminuindo o espaço entre nós, seu rosto está a centímetros do meu.

Eu o vejo olhar para os meus lábios. OH MEU DEUS!! O que eu faço? Isso não pode estar acontecendo. Eu nem conheço o cara e não tenho certeza se quero beijá-lo.

Minha mente fica preta e fico paralisada enquanto ele se aproxima ainda mais. Há um centímetro entre nossos lábios.

Posso sentir sua respiração soprando em meu rosto com mais intensidade, o cheiro de hortelã me atingindo como uma onda do mar.

Minha mente de repente se reinicia enquanto vejo seus olhos se fecharem, não sei se estou pronta para isso, nem mesmo conheço o cara.

Estou em pânico, não o conheço, isso é tão errado; ele não pode receber meu primeiro beijo.

Então ele se afasta e começa a sorrir e rir. Estou tão confusa. Ele olha para mim e não parece mais doce, ele parece um monstro.

Seus olhos são penetrantes e frios, seu sorriso doce é substituído por um sorriso maligno sinistro. Não há calor em seu rosto, apenas linhas duras e ódio em seus traços.

Ele se afasta e olha ao redor como se esperasse que as pessoas saíssem e o parabenizassem pela incrível pegadinha que acabou de fazer.

“Você realmente achou que eu ia te beijar? Olhe para você, você não é nada bonita, você parece o asno de uma vaca. Aposto que você nunca foi beijada por um cara, não é?

“Você não passa de uma nerd e isso é tudo que você será!”

Eu posso sentir as lágrimas borbulhando em meus olhos, ele me enganou apenas para que pudesse me machucar. Eu nunca conheci o cara, por que ele faria isso?

Eu ouço mais vozes se juntando às risadas e vejo um monte de pessoas saindo das sombras com câmeras e telefones apontando para mim.

Na frente está Jessica, a garota que Lily e eu odiamos com paixão. Eu sinto as lágrimas escorrendo pelo meu rosto como uma cachoeira enquanto as pessoas apontam e riem de mim.

Jessica coloca seu telefone na minha cara e sorri para mim. A dor que sinto por ser enganada de uma forma tão íntima está me dilacerando. O constrangimento e a dor são demais então eu corro, eu sempre corro.

Eu corro para fora da biblioteca o mais rápido que minhas perninhas aguentam. Seus rostos assombram meus sonhos, eu ainda posso ouvir suas risadas enquanto ricocheteiam em minha cabeça como uma bala, me provocando como o próprio diabo.

 

Leia o livro completo no app do Galatea!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

O Guardião Possessivo

Quando a colega de quarto de Kara diz que seu primo vai dormir no sofá por algumas noites, Kara não se importa muito. Até que ele aparece, e eles incendeiam os mundos um do outro.

De Repente

Hazel Porter se sentia perfeitamente feliz com seu trabalho em uma livraria e seu apartamento aconchegante. Mas quando um encontro assustador a joga nos braços de Seth King, ela percebe que há mais na vida – muito mais! Ela é rapidamente lançada em um mundo de seres sobrenaturais que ela não sabia que existia, com Seth bem no centro: um Alfa feroz, forte e lindo, que não quer nada além de amá-la e protegê-la. Mas Hazel é humana. Será que isso pode realmente dar certo?

Centelha do Desejo

Órfã jovem e transferida de lar adotivo para lar adotivo, Adeline passou os últimos nove anos sozinha e com um segredo: ela é um lobisomem. Quando, sem saber, ela entra no território da matilha durante uma corrida, ela é capturada e logo descobre que encontrar sua própria espécie não era tudo o que ela esperava que fosse. Quando ela encontra o alfa que a detém contra sua vontade, faíscas voam. Mas será que ele pode vê-la como qualquer outra coisa que não seja um selvagem? Ou ela será sua prisioneira para sempre?

A Princesa e o Dragão

“Eu pulei da minha cama. Coloquei meu casaco de pele de carneiro. Era verão, mas as manhãs ainda eram frias.

Peguei a mochila de aventura que papai me deu no meu último aniversário, quando fiz sete anos. Ele a encheu de coisas úteis que eu precisaria para caçar salamandras, construir fortes e caçar Dragões.”

Evie Chase – Por Trás das Câmeras

Evie Chase, de 17 anos, tem de tudo: fama, fortuna e a carreira de cantora dos seus sonhos. Mas depois de lutar contra a ansiedade e as pressões do estrelato, Evie retorna para a sua pequena cidade natal, enfrentando antigos valentões, novos amigos e o garoto que ela deixou para trás…

Classificação etária: 16 +

Autor original: Riss Concetta

O Mistério de Jack

A enfermeira Riley foi atribuída a um dos pacientes os mais notórios da ala psiquiátrica – Jackson Wolfe. E ele simplesmente é fatalmente sexy, o que é irônico, considerando que todos ao seu redor parecem estar morrendo. Enquanto Jackson atrai Riley com seu charme, será que ela consegue descobrir quem é o assassino… ou é o mesmo homem por quem ela está se apaixonando?

Prometida ao Rei Lobisomem

~ Foi assim que o mundo acabou. ~

~ O rei dos lobos, o monstro mítico, o homem majestoso que eu aprendi a amar e desejar com todas as minhas forças estava lá.. sangrando ao lado de seu trono. Morrendo. ~

~ Ao lado dele estava um demônio sorridente… o Lorde Demônio. Ele apontou para mim com um dedo longo, preto e fino. ~

~ “Você é minha agora”,

Caindo na Real

Desde jovem, Maya Hamilton era uma garota festeira, e tudo que mais amava era se soltar e fazer o que bem entendia. Jace Parker era um garoto de fraternidade irresponsável que tinha uma queda por garotas festeiras: eles eram perfeitos um para o outro – até que, do nada, ele terminou o relacionamento através de uma mensagem de texto. Agora, dois anos depois, eles se reencontram como aluna e professor, e Maya está escondendo um segredo que pode mudar a vida de Jace!

O Resgate de Maximus

Quando Leila volta à sua cidade natal para ser uma médica da matilha, ela se vê presa entre o passado e o presente—e o amor de dois homens—um belo colega médico e um alfa com um segredo. Mas quem fará seu coração bater mais rápido?

Tranquilidade

Fora do Reino Licantropo, Lilac de dezoito anos é uma lobisomem tímida — mas ela é linda, e todos ao seu redor estão notando.

Quando um cheiro que ela não pode ignorar a atinge e ela é forçada a reconhecer seus desejos, ela se vê olhando para o infame Kyril Vasilo. E ela descobre que ele não é apenas um lobisomem qualquer… ele também pode ser seu par.