logo
GALATEA
(30.7K)
FREE – on the App Store

Nas Garras da Paixão

Não existe ninguém no mundo que não ame Scarlet. Ela é jovem, linda, e tem a alma de um anjo… Então é um choque quando o seu amante prometido se revela o impetuoso e cruel Alfa-Rei.

Temido por todos – e com razão- ele retornou depois de sete anos para retomar o que é seu. Será que Scarlet poderá faze-lo abaixar a guarda, ou vai acabar implorando por piedade?

Classificação etária: 18+

 

Nas Garras da Paixão por Laila está agora disponível para leitura no aplicativo Galatea! Leia os dois primeiros capítulos abaixo, ou faça o download do Galatea para obter a experiência completa.

 


 

O aplicativo recebeu reconhecimento da BBC, Forbes e The Guardian por ser o aplicativo mais quente para novos romances explosivos.

Ali Albazaz, Founder and CEO of Inkitt, on BBC The Five-Month-Old Storytelling App Galatea Is Already A Multimillion-Dollar Business Paulo Coelho tells readers: buy my book after you've read it – if you liked it

Leia o livro completo no app do Galatea!

1

Resumo

Não existe ninguém no mundo que não ame Scarlet. Ela é jovem, linda, e tem a alma de um anjo… Então é um choque quando o seu amante prometido se revela o impetuoso e cruel Alfa-Rei.

Temido por todos – e com razão- ele retornou depois de sete anos para retomar o que é seu. Será que Scarlet poderá faze-lo abaixar a guarda, ou vai acabar implorando por piedade?

Classificação etária: 18+

SCARLET

“Scarlet Rose Wrett, desça neste minuto ou ficará de castigo por um mês!” Ouvi o grito familiar de minha mãe da escada.

Ops, isso significava que ela já estava me chamando há algum tempo. Gemendo, desliguei a Netflix e deixei o santuário confortável da minha cama para descer as escadas.

Deixe-me me apresentar. Meu nome é Scarlet Rose Wrett — como você já sabe. Eu tenho vinte e um anos. Sim, eu sei que sou velha. Não há necessidade de esfregar na minha cara.

Minha matilha é chamada de Lua Vermelha.

Meu pai é o Beta aposentado, que é o segundo em comando. Eu tenho um irmão mais velho chamado Jake. Ele tem vinte e seis anos e sua companheira, Maria, vinte e cinco. Jake acabou de se tornar o Beta, assumindo o lugar do meu pai.

O Alfa também se aposentou e deu sua posição a seu filho, David. Ele tem vinte e sete anos e sua companheira Jenny, vinte e cinco. Também tenho um irmão mais novo — Matthew. Ele tem apenas oito anos e é super fofo.

Embora Jake e eu soubéssemos que Matthew foi cento por cento um acidente, decidimos não contar a ele ainda. Quando ele for mais velho, no entanto, tirar com a cara dele!

No momento, somos apenas bons irmãos mais velhos. Matthew é aquele com quem passo a maior parte do tempo, já que Jake está ocupado com seus deveres.

Ah, e minha melhor amiga, Aria, é claro.

O pai de Aria é o rei Alfa. Bem, o temporário até que o primo de Aria volte para tomar seu lugar.

Enfim, minha mãe passava a maior parte do tempo procurando garotos lobisomens para mim. Você já sabe que tenho vinte e um e, se ainda não tinha adivinhado, então vou te contar. Eu ainda não tinha encontrado meu companheiro.

A maioria dos lobisomens encontra seu companheiro aos dezoito anos. Se não o fizer, pode ser porque seu companheiro está morto e, nesse caso, você permanece sem companheiro.

Muitos lobisomens acasalam com humanos e têm uma vida feliz.

A outra razão possível é que seu companheiro é humano e, nesse caso, você deve trazê-lo para o nosso mundo lentamente, pois pode ser um choque para ele.

Minha mãe, no entanto, se recusou a acreditar em qualquer das possibilidades e atribuiu isso ao fato de que eu não tenho saído o suficiente para encontrar meu companheiro.

Não saía de casa com frequência. Quer dizer, quem poderia me culpar? Minha cama era minha verdadeira alma gêmea. Portanto, minha mãe decidiu encontrar meu companheiro para mim.

Enquanto eu descia as escadas, minha mãe ficou parada na parte inferior, batendo o pé — algo que ela fazia quando estava realmente com raiva. Eu engoli em seco. O que eu fiz desta vez?

Comecei a vasculhar meu cérebro por qualquer coisa que tivesse feito de errado nos últimos dias. Minha mãe não é a melhor pessoa quando está com raiva. Ela deixa até David com medo, e ele é o Alfa.

Entrei na sala e, assim que minha mãe me viu, ela me arrastou para o sofá e me sentou.

“Scarlet, você sabe há quanto tempo estou gritando o seu nome? De que adianta ter sentidos aguçados se você não vai usá-los!”

Eu sorri timidamente. “Desculpe, mãe. Estava ocupada.”

Mamãe ergueu as sobrancelhas para mim.

“Ocupada? Fazendo o quê? Assistindo Netflix? Basta, você precisa sair. Vá correr, faça alguma coisa.

“Você não encontra seu companheiro porque fica confinada em seu quarto o dia todo. Ele poderia estar mais perto do que você pensa.”

Mais perto do que eu penso? Certamente, se fosse esse o caso, eu já o teria encontrado.

Mas eu nunca diria isso à minha mãe. Ela já estava com raiva de mim e eu não precisava deixá-la ainda mais brava.

Eu apenas tive que acalmá-la.

Eu respondi: “Você está certa, mãe. Eu preciso sair mais. A partir de amanhã, irei para as corridas diárias na minha forma humana. Isso me dará mais oportunidades de encontrar meu companheiro.

“Eu iria hoje, mas tenho que ir e ajudar Aria. Prometo que amanhã vou sair e tentar encontrar meu companheiro.”

Minha mãe balançou a cabeça lentamente e se levantou. “Ótimo. Eu sei que você não pode ir hoje; é um grande evento esta noite.”

De repente, seus olhos brilharam quando ela disse: “Quem sabe, talvez esta noite seja sua noite de sorte?”

Ela sorriu para mim e beijou minha cabeça. Como sempre.

“Era só isso?” Eu perguntei.

“Havia outra coisa, mas você me deixou louca, então eu esqueci. Se eu me lembrar, enviarei uma mensagem para você”, minha mãe respondeu antes de voltar para a sala de estar.

Suspirei, aliviada pelo fim da conversa. Não foi tão ruim quanto eu pensava. Provavelmente porque ela esqueceu o verdadeiro motivo pelo qual ela me chamou.

Felizmente, eu tive que sair de casa, então agora ela só poderia me enviar uma mensagem. O quão brava ela poderia ficar pela mensagem?

A casa estava muito quieta porque Matthew ficará em um acampamento pelas próximas duas semanas. Eu sentia falta daquele monstrinho, ele sempre mantinha mamãe e papai em alerta.

Subi as escadas, perdida em meu próprio mundo. Meus olhos se voltaram para o relógio e eu xinguei. Merda, eu já estava atrasada. Sempre perdia a noção do tempo quando estava sonhando acordada.

Eu deveria estar ajudando Aria. Afinal, era uma grande noite para ela e todos os outros.

Sem perder mais um segundo, me vesti rapidamente, corri para fora de casa sem dizer tchau para mamãe e pulei no meu carro.

Eu saí correndo, me xingando por estar atrasada. Enquanto dirigia, senti um buraco de solidão dentro de mim. Eu sei que agia como se não me importasse em não ter um companheiro. Mas isso não era verdade.

Eu queria ser amada. Queria ter meu companheiro me protegendo, ele me amando incondicionalmente e cuidando de mim.

Ver meu irmão feliz e meus pais felizes sempre fazia o buraco em meu coração aumentar. Todos eles tinham relacionamentos tão bons e eu estava com inveja.

Era pedir muito ter meu companheiro? Algo que todo lobisomem esperava?

Senti uma lágrima escapar e rapidamente a enxuguei. As palavras da minha mãe ecoaram na minha cabeça. Esta noite poderia realmente ser a noite? Eu afastei esses pensamentos; Eu não queria criar esperanças desnecessariamente.

Além disso, mamãe estava dizendo isso apenas para me confortar. Eu não podia deixar esses pensamentos me distraírem mais. Esta noite era para ser emocionante para Aria, eu não iria deixar minha tristeza derrubá-la.

Estacionei meu carro na casa de Aria e entrei. Como de costume, fui saudada pelas criadas e me disseram que Aria estava lá em cima. Eu sorri e subi as escadas para o quarto de Aria.

Pessoas passavam correndo por mim, carregando várias coisas. Achei que era para o retorno do rei Alfa. Mas quando olhei para o rosto das pessoas, vi medo.

Eu tinha ouvido falar do rei Alfa. Seu nome é Dylan e quando ele tinha apenas treze anos, ocorreu uma tragédia familiar. Os pais de Dylan foram mortos por renegados.

Os rumores eram que eles foram brutalmente massacrados na frente do próprio Dylan.

Essa tragédia causou-lhe tanta dor e sofrimento que ele saiu em uma onda de matança. Foi dito que seu lobo perdeu o controle, e ninguém nunca tinha visto um lobo tão cruel.

Dylan só matou homens. Ele sempre deixou as mulheres e crianças, mas matou homens que tinham família e também homens solteiros.

O pai de Aria, Henry, foi quem acabou com a violência de Dylan. Não foi fácil, mas ele conseguiu acalmar Dylan.

Ele então decidiu que seria melhor se Dylan fosse embora por um tempo, e porque Henry era tio de Dylan, ele tinha o direito de mandar Dylan embora. Ninguém sabia para onde ele foi, exceto Henry.

Henry era o irmão mais novo da mãe de Dylan, mas era o pai de Dylan que tinha sangue real.

Como nenhum membro da família real foi deixado vivo, exceto Dylan, Henry recebeu a posição temporária de rei Alfa. Dylan também concordou com isso antes de ser mandado embora.

Aria era prima de Dylan e ela sempre disse que seu pai nunca a deixaria saber aonde Dylan tinha ido. Calafrios percorreram minha espinha quando me lembrei dessa história. Isso me fez imaginar como ele estaria agora.

A maioria das pessoas estava pronta para que o rei legítimo tomasse seu lugar, mas não era segredo que elas também estavam preocupadas. Dylan já foi um assassino e ninguém sabia se ele realmente havia mudado.

Suspirando, andei até a porta de Aria. Quase nunca bato, e este dia não foi diferente. Abri a porta do quarto de Aria apenas para encontrá-la sentada no colo de um garoto, tendo uma sessão de amassos bem acalorada.

É sério? Essa garota. Ela nem me ouviu entrar, então decidi avisá-la da minha presença.

“Oh, meu Deus! Ecaaaa!” Eu fingi vomitar.

Isso chamou sua atenção e ela rapidamente interrompeu o beijo, com uma profunda cor carmesim inundando suas bochechas.

Eu fiquei lá e ergui minhas sobrancelhas para ela, exigindo uma explicação.

 

Leia o livro completo no app do Galatea!

2

SCARLET

Aria deu um pulo, chocada, mas o homem que estava enfiando a língua em sua garganta parecia chateado por ser interrompido. Como eu deveria saber que alguém estava aqui?

“Sério?” Ele resmungou.

“Não me venha com sériopra cima de mim, você sabia que eu estava vindo.” Eu revirei meus olhos.

“Querido”, disse Aria.

Suspirando, ele se levantou. “Eu sei quando não me querem.”

Não pude deixar de rir: “Oh, Chris, é de se pensar que depois de cinco meses você perceberia que está segurando vela neste relacionamento”.

Chris não pôde deixar de sorrir. “Calada. Vejo você esta noite, gata.”

Ele beijou Aria na testa antes de me dar um soco de brincadeira no ombro. Eu o empurrei para o corredor e coloquei minha língua para fora antes de fechar a porta.

Assim que ele saiu, Aria me arrastou para a cama, mas depois de testemunhar a cena de amassos, preferi sentar no sofá. Quem sabe o que mais eles poderiam ter feito naquela cama?

Aria conheceu Chris há cinco meses. Ele era o Beta. Seu pai manteve essa posição até a tragédia, então fazia sentido que Chris continuasse quando o rei voltasse.

Chris foi mandado para um campo de treinamento pouco antes de completar dezoito anos. Os rumores eram de que ele estava com Dylan. Claro, ele não iria confirmar nem negar.

Quando Chris voltou, uma grande festa foi realizada em sua homenagem, e foi assim que os dois pombinhos se conheceram.

Aria sempre disse que se Chris tivesse esperado mais alguns meses antes de partir, ele saberia que os dois eram companheiros.

Acho que ela estava mais preocupada se Chris tinha traído ela enquanto estava no acampamento, mas eu a tranquilizei. Ele foi treinar, não transar por aí.

Aria não conseguia parar de sorrir e eu estava muito feliz por ela ter encontrado alguém. Isso me lembrou de como eu ainda não tinha encontrado meu companheiro.

Aquele que me faria corar como Aria fazia, me amar e cuidar de mim, e eu não seria capaz de parar de sorrir com a menção de seu nome.

Meus olhos lacrimejaram, mas eu afastei as lágrimas, me recusando a deixá-las escapar. Não era hora de chorar. Aria merecia ser feliz, seu primo estava voltando e ela tinha seu companheiro.

Lembro-me de quando fui apresentado a Chris pela primeira vez. Aria disse que eu era sua melhor amiga e Chris realmente riu!

Então, naturalmente, mostrei a ele seu lugar. Crescer com um irmão e o futuro Alfa me ensinou muito.

Depois de um chute rápido em suas bolas e um severo aviso para não mexer com Aria, Chris entendeu que eu estava falando sério.

Harry chorou de tanto rir. Ele estava tão orgulhoso de mim naquele dia. Felizmente, desde então, Chris e eu nos tornamos próximos. Ele me provoca e eu o provoco.

Nosso amor mútuo por Aria torna mais fácil para nós nos relacionarmos. Isso e o fato de ele ter um incrível senso de humor.

Fiquei conversando com Aria por cerca de uma hora. Rimos tanto que até choramos. Mas minhas lágrimas rapidamente ficaram mais tristes. Eu me sentia tão sozinha sem um companheiro.

Sendo a amiga incrível que é, Aria me confortou e me disse que havia alguém lá fora para mim e que eu teria o companheiro que merecia.

Limpei-me depois da minha sessão de choro, o que me deixou com raiva de mim mesma e nós duas saímos. Afinal, eu estava aqui para ajudar.

Nós duas estávamos descendo as escadas quando uma empregada correu para Aria.

“Sinto muito, mas precisamos da Srta. Aria para provar o vestido.”

Aria gemeu: “Eu esqueci disso.”

Rindo, eu respondi: “Vá em frente, e eu vou descer e ajudar”.

Aria acenou com a cabeça. “Não vou demorar!”

Eu não acreditei nela. Aria era uma garota totalmente feminina. Ela adorava fazer arranjos para vestidos e fazer o cabelo. Muito perdida em meus pensamentos enquanto descia as escadas, esbarrei em Harry.

“Eu sinto muito, Harry. Eu não estava prestando atenção,” eu disse, sorrindo um pouco.

“Não se preocupe, garota. Já que você está aqui para ajudar, é melhor colocá-la para trabalhar,” Harry piscou.

“Claro, onde você me quer?” Eu respondi.

“Você pode ajudar na decoração. Eu sei que minha filha foi feita para ajudá-la, mas onde ela está?” Harry perguntou.

“Provando o vestido.” Eu encolhi meus ombros.

“Aquela garota”, Harry murmurou.

Eu ri enquanto Harry se afastava, balançando a cabeça.

Oh, merda, eu tinha trabalho a fazer. Eu andei para o corredor e suspirei. Seria um longo dia. Comecei a pendurar fitas e faixas com a ajuda de algumas criadas.

Enquanto as pendurava, ouvi vozes murmurando e prestei atenção. Eram as criadas. Elas estavam falando sobre o rei Alfa.

Eu ouvi um deles dizendo que o rei Alfa não queria uma companheira e tinha registrado que rejeitaria sua companheira. Tive pena da pobre garota que acabaria sendo a companheira desse cara horrível.

Eu nem o conhecia e já o odiava. Pensar nessas palavras me fez sentir estranha por algum motivo. Era como se minha loba e meu corpo estivessem protestando.

Suspirando, continuei meu trabalho e fiquei pensando no que ouvi. Eu odeio pessoas que pensam que podem simplesmente rejeitar seu companheiro porque não o querem. Eles nunca pensam nas consequências.

A dor que as pessoas sofrem quando são rejeitadas é inimaginável. Sempre tive pena dessas pessoas. Então, há pessoas como eu, que não têm companheiros.

Fiquei com raiva, mas meu lado racional me lembrou que sempre há dois lados em cada história.

Parte de mim não pôde deixar de sentir pena do rei. Talvez ele não quisesse uma companheira porque tinha medo dela morrer como sua mãe o fez.

O trauma pelo qual passou quando jovem deve ter mudado muito como pensava.

Fazer um julgamento baseado em fofoca não era meu feitio. Acho que o assunto atingiu um ponto sensível.

Balançando a cabeça para clarear esses pensamentos, continuei pendurando as faixas. Depois, limpei os pedaços de fita adesiva deixados no chão. Assim que terminei, sentei-me e fiz uma pequena pausa.

Quando finalmente tive energia para me levantar, admirei meu trabalho e fiquei feliz com o resultado. As criadas ainda estavam paradas em um canto, fofocando sem se importar com o mundo.

Eu queria ir lá e dizer alguma coisa, mas decidi não fazer isso. Não valia o meu tempo e eu tinha coisas mais importantes a fazer de qualquer maneira.

Meu próximo trabalho foi ajudar o pessoal da cozinha na preparação dos alimentos. Eu não iria cozinhar, mas fui buscar ingredientes e tudo o mais que eles precisassem.

Isso levou cerca de uma hora e o pessoal da cozinha ficou muito grato. Eu disse a eles que estava mais do que feliz em ajudar.

Feito isso, saí da cozinha e, sem pensar, subi para o quarto de Aria antes de lembrar que ela provavelmente não estava lá porque ainda estaria provando os vestidos.

Peguei meu celular e vi que ela tinha acabado de me enviar uma mensagem. Ela me disse que meu vestido estava no quarto dela e eu poderia me arrumar lá. Aria iria se arrumar no quarto de Chris.

Graças a Deus, decidi deixar meu vestido aqui no início da semana. Voltei para o quarto de Aria e dei um suspiro de alívio quando nem Aria nem Chris estavam lá.

Sorrindo para mim mesma, fui para o chuveiro e peguei uma toalha. Eu tinha que ser rápida porque os convidados começariam a aparecer logo. Tomei banho em tempo recorde e me certifiquei de me depilar também.

Eu rapidamente me sequei e coloquei minha calcinha e sutiã. Então coloquei meu vestido e escovei meu cabelo. Deixei-o cair em ondas naturais sem secar.

Felizmente para mim, meu cabelo secou rapidamente.

A maquiagem foi o próximo passo. Eu coloquei um pouco de base, rímel, delineador e sombra para os olhos — certificando-me de que tudo combinava. Então eu coloquei um pouco de brilho labial e coloquei saltos.

Um par de brincos simples finalizou o visual e fiquei feliz por ter chegado a tempo. Eu podia ouvir os convidados chegando.

Eu rapidamente limpei minha bagunça no quarto de Aria, eu não queria deixar uma bagunça no caso de ela voltar aqui esta noite.

Descendo as escadas, rezei silenciosamente para que nada de ruim acontecesse. Esta noite era importante para Aria, Henry e eu acho que para o próprio Dylan.

A última coisa que ele precisava era de drama em sua festa de boas-vindas.

Mas é claro que as coisas nunca saem de acordo com o planejado, não é?

 

Leia o livro completo no app do Galatea!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Reaprender a Amar

POV: Resumo

Josiah é um motociclista, em luto pela morte de sua esposa. Quando ele inesperadamente herda dois comércios na cidade de Bracketville, ele conhece Brooke, uma mulher local que espera escapar para um lugar melhor. Os dois se unem rapidamente, vendo no outro uma chance de recomeçar. Mas ser o líder de uma gangue de motociclistas é perigoso—colocando em risco o futuro dos jovens amantes…

Classificação etária: 18 +

Autor original: E. Adamson

Os Guerreiros de Torian

A terra está sob o ataque de uma raça de alienígenas monstruosos que têm um único objetivo: A total destruição da humanidade. Lilly e sua irmã mais nova acabam no meio da confusão e estão condenadas à morte certa… Até que o encantador guerreiro Rei Bor chega de outro planeta e as salva. Sua missão é proteger todos os humanos, mas agora ele só tem olhos para Lilly. Será que o dever vai falar mais alto, ou ele vai sacrificar tudo por ela?

Classficação etária: 18+

No Rastro das Estrelas

Desde o dia em que nasceu, Rieka foi trancada todas as noites por sua família, incapaz de realizar seu único desejo; ver as estrelas.

Agora, vinte anos depois, ela arquitetou um plano para fugir com seus amigos, mas ela não sabe que este simples ato de rebeldia mudará sua vida para sempre e a colocará na mira de um Alfa que não a deixará partir.

Grayson, o Alfa

Sequestrada quando criança, Lexia se tornou uma guerreira endurecida e está planejando uma rebelião que pode derrubar a hierarquia Alfa. Só há um problema: ela está acasalada com um dos doze Alfas do mundo — e ela não sabe com qual deles. Quando Alfa Grayson aparece com uma proposta interessante e um olhar penetrante, os planos mais bem elaborados de Lexia são postos em xeque. Ela finalizará seus planos ou cederá ao coração?

Classificação etária: 18 +

Disclaimer: observe que esta história não está diretamente conectada a O Roubo do Alfa, que é uma adaptação imersiva e reinventada de Alfa Kaden. Esta história faz parte da versão original do autor da série Alfa e você pode apreciá-la como uma história independente!

Nota: Esta história é a versão original do autor e não tem som.

O Resgate de Maximus

Quando Leila volta à sua cidade natal para ser uma médica da matilha, ela se vê presa entre o passado e o presente—e o amor de dois homens—um belo colega médico e um alfa com um segredo. Mas quem fará seu coração bater mais rápido?

Fada Madrinha Ltda.

Todo mundo já quis ter uma fada madrinha, certo? Bom, Viola descobre que tem uma – ela só precisa assinar um contrato e todos os seus sonhos e fantasias românticas se tornam realidade! O que poderia dar errado? Que tal o detalhe que ela agora precisa competir em um jogo perigoso contra outras mulheres para conquistar o coração de um príncipe deslumbrante? Que comecem os jogos!

O Mistério de Jack

A enfermeira Riley foi atribuída a um dos pacientes os mais notórios da ala psiquiátrica – Jackson Wolfe. E ele simplesmente é fatalmente sexy, o que é irônico, considerando que todos ao seu redor parecem estar morrendo. Enquanto Jackson atrai Riley com seu charme, será que ela consegue descobrir quem é o assassino… ou é o mesmo homem por quem ela está se apaixonando?

Tranquilidade

Fora do Reino Licantropo, Lilac de dezoito anos é uma lobisomem tímida — mas ela é linda, e todos ao seu redor estão notando.

Quando um cheiro que ela não pode ignorar a atinge e ela é forçada a reconhecer seus desejos, ela se vê olhando para o infame Kyril Vasilo. E ela descobre que ele não é apenas um lobisomem qualquer… ele também pode ser seu par.

Mentes Perversas

Elaina Duval vivia uma vida perfeitamente feliz e normal com a sua mãe – bom, pelo menos até o dia em que ela completou dezoito anos. No seu aniversário, ela descobriu que foi prometida ao cruel e malvado Valentino Acerbi, que em breve se tornaria chefe da máfia italiana. Sem poder escolher ou dar a sua opinião sobre o assunto, ela é arrastada para o mundo distorcido dele e é forçada a suportar coisas que nenhum ser humano deveria ter que fazer, mas… e se ela começar a gostar?

Classificação etária: 18+ (Aviso de conteúdo: violência, abuso sexual, estupro, tráfico de pessoas)

Química

Faz tempo desde a última transa de Emily. E o último relacionamento? Foi há tanto tempo que ela mal se recorda. O que significa que está na hora de um ter um caso bem picante. Emily está preste a conhecer alguém que vai deixá-la em chamas.