logo
GALATEA
(30.7K)
FREE – on the App Store

A Princesa e o Dragão

“Eu pulei da minha cama. Coloquei meu casaco de pele de carneiro. Era verão, mas as manhãs ainda eram frias.

Peguei a mochila de aventura que papai me deu no meu último aniversário, quando fiz sete anos. Ele a encheu de coisas úteis que eu precisaria para caçar salamandras, construir fortes e caçar Dragões.”

 

A Princesa e o Dragão por C. Swallow está agora disponível para leitura no aplicativo Galatea! Leia os dois primeiros capítulos abaixo, ou faça o download do Galatea para obter a experiência completa.

 


 

O aplicativo recebeu reconhecimento da BBC, Forbes e The Guardian por ser o aplicativo mais quente para novos romances explosivos.

Ali Albazaz, Founder and CEO of Inkitt, on BBC The Five-Month-Old Storytelling App Galatea Is Already A Multimillion-Dollar Business Paulo Coelho tells readers: buy my book after you've read it – if you liked it

Leia o livro completo no app do Galatea!

1

SUMMER

11 ANOS ANTES

Ainda estava escuro quando papai veio ao meu quarto. O sol ainda estava dormindo, junto com todos os pássaros.

Ele estava partindo para uma aventura, ele disse, e achou que eu gostaria de ir.

Claro que queria.

Eu pulei da minha cama. Coloquei meu casaco de pele de carneiro. Era verão, mas as manhãs ainda eram frias.

Peguei a mochila de aventura que papai me deu no meu último aniversário, quando fiz sete anos. Ele a encheu de coisas úteis que eu precisaria para caçar salamandras, construir fortes e caçar Dragões.

Lupa, estilingue, cortadores para as plantas e galhos finos, livro para prensá-los …

Quando estava com minha mochila, me sentia uma verdadeira aventureira. Eu a trazia sempre que deixava o castelo para procurar Dragões.

Dragões eram meus favoritos.

“Summer”, meu pai disse baixinho para mim enquanto descíamos a escada principal, para não acordar ninguém no castelo. Ele segurava minha mão.

“Nossa missão é realmente emocionante. Um Dragão desonesto comeu as vacas premiadas do fazendeiro Tivoli e adormeceu no pasto. “

Meus olhos se arregalaram. Um Dragão!

Papai me colocou na carruagem que esperava na frente do castelo.

“Temos que acordá-la”, disse papai, “e convencê-la a não incomodar os outros fazendeiros”.

Um Dragão menina. Este era o melhor dia de todos.

Nossa jornada levou muito tempo. O sol começou a nascer e, pela janela da carruagem, as colinas e vales verdes do Reino de Patter estavam cobertas de orvalho.

Eu podia sentir o Dragão perto de mim. Eu sabia que papai também podia, porque ele apertou minha mão.

E então a carruagem parou.

Um homem estava esperando por nós. Ele se apresentou a papai como Fazendeiro Tivoli. Eles conversaram um pouco, mas eu não estava ouvindo.

Eu estava inclinada sobre o degrau no meio da cerca. Encarando o Dragão.

No meio do campo enevoado estava um Dragão roxo. Suas escamas eram iridescentes, refletindo o sol enquanto seu corpo se movia com sua respiração. Ela era tão grande quanto a carruagem, incluindo os dois cavalos que a conduziam.

Ela era bonita.

Eu podia ouvi-la roncar. Ela balançou o rabo, como se estivesse tendo um bom sonho.

“Pai!” Chamei. “Vamos lá!”

Ele riu, mas veio e me pegou por baixo dos braços, me levantando por cima da cerca.

Ele segurou minha mão enquanto caminhávamos pela grama alta. Nossas pernas ficaram molhadas de orvalho.

“Então, meu amor,” ele disse, “nós sempre abordamos Dragões adormecidos pela frente. E vamos até eles com respeito em nossos corações. Assim como os cavalos conseguem sentir o cheiro do medo, os dragões conseguem sentir o cheiro do respeito.”

Estávamos chegando perto dela. Meu coração estava disparado.

“Papai, o que significa 'selvagem'?”

“Isso significa que ela não tem uma horda. Ela vaga pelo mundo sozinha.”

Eu exalei. Estávamos parados, olhando para o Dragão.

Ela estava dormindo pacificamente. Minha preocupação era que ela não gostaria de ser acordada.

“Indigo,” papai chamou.

Meus olhos se arregalaram. Ele sabia o nome dela?

Os olhos do Dragão se abriram preguiçosamente. Eram verdes elétricos. Ela olhou para mim e senti um choque em todo o meu corpo.

Ela manteve sua enorme cabeça apoiada nas patas.

“Você não está mais com fome”, disse papai. Ele soltou minha mão, caminhando lentamente em direção a ela.

O Dragão ergueu a cabeça e bufou fumaça de seu nariz.

Agora papai estava perto e se ajoelhou.

“Eu sou o Rei de Patter. Eu me curvo diante de você. “

O Dragão ergueu a cabeça, olhando para ele por cima do focinho.

“E eu te peço um favor. Por favor, deixe o campo do Fazendeiro Tivoli e encontre outro alimento que não seja as vacas de Patter. “

O Dragão bufou. Por um momento, ela não se moveu, e eu me preocupei que ela decidisse comer meu pai em vez das vacas.

Mas ela se levantou. Quanto ela se movia, suas escamas sussurraram como seda. Então ela abriu suas asas enormes.

E rapidamente, silenciosamente, ela se lançou para o céu.

Suas asas fizeram um vento que soprou meu cabelo para longe do meu rosto.

Eu a observei até que ela fosse uma pontinho no céu. Para onde ela estava indo? Eu me perguntei.

Quando finalmente olhei de volta para o papai, ele ainda estava ajoelhado no campo. Mas ele virou a cabeça e me observou. Ele sorria, e quando ele chamou minha atenção, ele piscou.

DIAS ATUAIS

REINO DE PATTER

Eu segurei a mão de Maddie enquanto a levava para o cercado dos Dragões.

“É verdade que os Dragões podem cuspir fogo, Summer?” minha priminha perguntou.

“Sim. Eles soltam fogo, e é tão quente que pode derreter até pedra. “

“Uau,” ela suspirou.

Eu olhei para sua cabecinha, seus cachos ruivos saltando enquanto ela saltitava.

“Aqui estamos.” Eu parei. “É aqui que meu irmão mantém os Dragões.”

Eu me ajoelhei ao lado dela para poder olhar nos olhos dela.

“Estamos prestes a ver Dragões, Maddie. Essas criaturas são poderosas e perigosas. Você não precisa ter medo de dragões, mas precisa respeitá-los. E respeitá-los significa não tocar. Sempre. OK?”

Eu sabia que teria que soletrar isso para ela muito claramente. A garotinha de seis anos concordou. Ela não parecia estar com medo.

Eu olhei para o cercado. Era uma estrutura hostil que costumava ser uma casa de leme. Ross, meu irmão e o Rei de Patter o transformou em uma masmorra onde ele poderia manter os Dragões capturados por seu exército.

Para drogar, passar fome e treiná-los até que se juntassem ao exército de Ross.

Abri a grande porta lentamente. Eu não deveria estar aqui, e definitivamente não com Madeline.

Mas minha priminha não parava de perguntar, e eu secretamente esperava que se a pequena Maddie e eu ficássemos enchendo o saco Ross, ele finalmente pararia de trancar os Dragões.

Eu olhei para dentro do cômodo escuro e cavernoso. Estava iluminado com apenas algumas tochas.

Três dragões estavam presos em suas baias. Eles estavam deitados com pesados ​​grilhões em cada perna.

Mesmo na noite que se aproximava, eu podia ver o negro sangue de Dragão que se acumulou na baia do último Dragão. Este Dragão era novo. E enorme. Era claramente macho.

Suas escamas douradas eram lindas. A cor parecia de outro mundo. Eu não conseguia desviar o olhar da criatura.

De repente, seus olhos se abriram. Seus olhos dourados se fixaram nos meus e, por um momento, o resto do mundo sumiu.

Esqueci de respirar e meu coração disparou. O que estava acontecendo?

Senti Maddie puxar meu vestido.

“Summer, deixa eu VER!” Ela tentou me empurrar para o lado.

Aproveitei para desviar o olhar do Dragão, abrindo mais a porta.

Mas como um impulso, como se o Dragão fosse um ímã, eu olhei de volta. E nossos olhos se encontraram novamente.

Me doía ver o Dragão sofrendo assim.

“Uau,” Maddie suspirou. “Por que os dragões estão amarrados?” ela sussurrou.

“Porque meu irmão quer mantê-los todos para si. Ele não quer deixá-los livres. Não parece justo, não é? “

Eu apertei sua mãozinha. “Tenho a sensação de que podemos mudar isso. Mas agora é hora de dormir. “

“Nããão …” Maddie choramingou. Mas eu a peguei em meus braços e deixei a porta se fechar atrás de mim. Eu estava grata por estar longe do olhar do Dragão.

Foi extremamente intenso, e eu não conseguia entender por quê.

Coloquei Maddie de volta no caminho principal.

“Corra de volta para o castelo, ok, macaquinha? Nell vai te colocar na cama. Eu voltarei para casa em breve.” Beijei sua testa e ela começou a correr.

Suspirei.

Eu precisava arejar minha cabeça. Era uma boa hora para ir para a floresta.

Assim que fiquei sob a cobertura das árvores, minha respiração ficou mais baixa e estável. Eu encontrei meu ritmo enquanto me movia, tocando troncos e segurando folhas entre meus dedos.

Como curandeira, estava mais em contato com o mundo natural. Estar sozinha na natureza não apenas tornava minhas habilidades de cura mais fortes, mas também parecia me curar. Tornava meus pensamentos mais claros, mais calmos.

Eu me movia facilmente pela floresta, embora não pudesse ver bem no escuro.

Pensei no Dragão dourado e Jordan Culling, o belo rei que estava hospedado em Patter para me cortejar.

Era estranho que eu pensasse neles ao mesmo tempo, pensei, mas rapidamente deixei pra lá.

Culling era charmoso e inteligente, e ele me queria como sua rainha. Ele deixou isso muito claro. A oferta era tentadora, mas era muito cedo para saber. Eu tinha acabado de fazer dezoito anos.

Fiz uma pausa e respirei pelo nariz. Tentei distinguir o cheiro acre de Dragonsbane.

Ross havia armado inúmeras armadilhas nas florestas ao redor de Patter, atraindo Dragões com iscas. Quando a armadilha fosse acionada, eles seriam alvejados até perderem os sentidos com Dragonsbane, um veneno usado para enfraquecê-los, ou mesmo matá-los.

Ross já havia capturado muitos dragões, mas eu não iria simplesmente ficar sentada e deixar essas criaturas inocentes serem levadas por nenhum outro motivo além da arrogância do meu irmão rei estúpido.

Esta noite eu desarmaria suas armadilhas.

Bem, tantas quanto pudesse.

DANE

Lá estava ela.

Aneurin estava certo. Ela era linda.

E era ela. Eu podia sentir o cheiro.

Eu escapei pela floresta em minha forma de Dragão. Minhas escamas eram pretas, quase invisíveis à noite. Eu me movi silenciosamente.

Em direção a ela.

Aneurin
Nada muito precipitado, irmão.

A voz de Aneurin ressoou em minha cabeça. Enquanto ele estava trancado na masmorra do rei, ele estava na minha cabeça ainda mais do que o normal. Especialmente depois que ele colocou os olhos na garota.

Ele estava certo.

Ela era exatamente quem estávamos procurando.

Dane
Vou devagar.

A princesa tinha cabelos castanhos compridos e encaracolados. Seus olhos brilhavam mesmo na escuridão, e seu vestido emoldurava sua figura elegante perfeitamente. Ela esfregou uma folha entre os dedos antes de se agachar e colocar as mãos no chão.

Parecia que ela estava desarmando uma das armadilhas do rei tolo.

Interessante.

Eu a observei começar a trabalhar, lenta e meticulosamente desmontando a engenhoca.

Sua presença era como um bálsamo para mim. Ela acalmava a fúria constante em minha mente, minha repulsa natural a humanos desaparecendo.

Me deixava excitado também, mas eu iria ignorar por agora.

Eu queria me mostrar para ela, mas não queria assustá-la a ponto de perder a cor naquela linda pele.

Um galho quebrou sob meu dedo do pé. Ela se virou em minha direção. Havia curiosidade em seus olhos e depois medo.

Ela sabia o que eu era. Então fechei a distância entre nós, movendo-me furtivamente em direção a ela em minhas quatro patas.

De perto, o cheiro dela me deixava louco.

Seus olhos estavam arregalados e apavorados. Ela não respirava.

Decidi acalmar seus medos. Meu corpo esfriou quando me dissolvi em uma névoa negra e fina e entrei em minha forma humana.

Agora, seus olhos estavam arregalados, mas não era de medo, exatamente. Afinal, eu estava nu.

“Summer,” eu disse. “Eu ouvi muito sobre você.” Saí da sombra das árvores, permitindo que a luz da lua caísse sobre mim. Eu ouvi seu suspiro, o som enviando uma onda de desejo por mim.

Oh, como seria doce fazê-la suspirar …

“Meu nome é Dane.”

Summer parou por um momento e então saiu correndo pela floresta.

Eu ri para mim mesmo.

“Eu não mordo, garotinha,” falei atrás dela. Eu sabia que ela podia me ouvir.

Bem, ainda não …

 

Leia o livro completo no app do Galatea!

2

SUMMER

Me sentei em frente ao espelho enquanto Nell me preparava para o banquete, minha mente em outro lugar.

Estava na floresta, ontem à noite, para ser exata.

Em um momento eu estava sozinha e no seguinte havia um Dragão olhando para mim. Excitação e medo percorreram minhas veias. Eu o observei se aproximar de mim, sua forma elegante esbanjando beleza e poder.

Então, em um redemoinho de névoa, ele se transformou no homem mais bonito que eu já tinha visto.

Cabelo preto esvoaçante, um sorriso diabólico e olhos verde azulados que brilhavam como estrelas na noite.

E ele estava nu.

Eu me senti corar quando me lembrei de seu corpo perfeitamente esculpido, a escultura de seu abdômen enquanto meus olhos vagavam abaixo de sua cintura …

Ele sabia meu nome e me disse o dele.

Dane …

Fui trazida de volta ao presente quando Nell passava o pente em um nó particularmente teimoso em meu cabelo. Ela era minha criada principal desde que éramos meninas e conhecia meus cabelos longos melhor do que ninguém. Em muitos aspectos, ela me conhecia melhor do que qualquer outro.

“Você realmente precisa se cuidar melhor.” Nell franziu a testa para mim no espelho. “Você é uma princesa, afinal.”

“Mhm,” eu murmurei evasivamente. Não gostava do esplendor dos bailes. Os nobres, os aristocratas, todos enjoados e clamando por atenção. Eu preferia a solidão da natureza a qualquer banquete. Especialmente o Banquete da Lua Cheia.

Especialmente porque mamãe e papai se foram …

“Então?” Nell me perguntou. Seu tom mudou e eu vi o sorriso conspiratório em seu rosto. Ela balançou as sobrancelhas para mim. “Quão longe você chegou com o Rei Culling?”

“Nell!” Eu a repreendi, corando.

Jordan Culling era um rei visitante do Reino de Marbledon, nosso vizinho. Ele foi um dos muitos pretendentes que queriam minha mão em casamento.

Mas ao contrário dos outros, ele era …

“O que?” ela perguntou inocentemente. “Ele é bonito, inteligente e, oh, tão charmoso. Sem mencionar o fato de que ele é um rei. “Ela suspirou. “Eu não te culparia se você fosse … impertinente.

Eu ri, balançando minha cabeça para ela. “Mesmo se você não me culpasse, todo mundo iria. É esperado que eu mantenha minha virtude até me casar, sendo uma princesa e tudo. “

“Ah, as armadilhas da realeza. Se você fosse uma camponesa como eu, então você estaria livre para brincar como seu coração desejasse. “

“Oh, pare com isso, ok?” Eu zombei dela. Ainda assim, não poderia dizer que nunca tinha pensado nisso. Jordan Culling era muito bonito, e a maneira como ele olhou para mim com aqueles olhos penetrantes …

O rosto de Dane apareceu em minha mente, banhado pelo luar.

Pisquei, balançando a cabeça para limpar minha mente.

Por que não consigo tirá-lo da cabeça?

Nell terminou meu cabelo, gesticulando para eu me levantar para que ela pudesse alisar os babados do meu vestido. Eu me sentia aprisionada nessa coisa, a cintura abraçando minha pele, muito apertado para meu conforto.

“Você está…”

“Ridícula?” Terminei.

“Linda”, corrigiu Nell, sorrindo. “O Rei Culling não será capaz de tirar os olhos de você.”

Revirei meus olhos para ela, mas suas palavras enviaram um arrepio de excitação por mim. Eu me perguntei o que ele pensaria.

“Bem, o que você está esperando, princesa?” Nell perguntou, conduzindo-me em direção à porta. “O Banquete da Lua Cheia a aguarda.”

***

Desci a grande escadaria do castelo para encontrar Culling esperando por mim no final. Parei diante dele, seu olhar deixando um rastro de arrepios ao longo da minha pele.

“Você está deslumbrante.” Ele sorriu ao oferecer o braço para mim.

Eu peguei, oferecendo meu próprio sorriso em resposta.

Ele estava vestido com um traje militar formal, uma elegante capa azul meia-noite presa por um louro feito de ouro em seu ombro. O Rei Guerreiro, Jordan Culling, que monta um Dragão para a batalha. Seu cabelo escuro estava penteado para trás e havia um curva confiante em seus ombros largos.

“Você está bonito também,” eu disse.

Eufemismo do ano.

Ele riu, mostrando-me uma fileira de dentes perfeitos.

“Então faremos um par e tanto, não é?” Ele me conduziu até o pátio principal onde aconteceria a festa, sob a luz da lua cheia.

Lanternas brilhando suavemente banhavam o espaço com uma luz suave, o cheiro de comida abundante e assados misturavam-se no ar com sons de música e risos.

Parecia que todo o Reino de Patter estava dentro dessas paredes.

Pessoas de todas as classes sociais se misturavam e riam, desde o povo simples e honesto que trabalhava nos campos até a nobre aristocracia dos reinos vizinhos. O Banquete da Lua Cheia era uma celebração da vida, de outro ciclo vivido na terra, despojado de coisas como ranque ou posição.

Era a celebração favorita de mamãe e papai.

Meus pais foram generosos e gentis em seu governo. Os amados rei e rainha de Patter. A donzela que labutava ao lado dos fazendeiros nos campos, a rainha que foi parteira de tantos camponeses.

Sua compaixão sem limites também não era confinada às nossas fronteiras. Eles frequentemente enviavam suprimentos e ajuda para cidades vizinhas. Eles nunca rejeitavam refugiados desesperados vindos de terras devastadas pela guerra e pela fome.

O Banquete da Lua Cheia era a representação perfeita deles.

Mas eles morreram dormindo no ano passado.

Todo o reino lamentou por eles. A população clamava regicídio, mas não encontramos evidências de crime. Apenas uma reviravolta cruel do destino, almas brilhantes perdidas muito cedo.

E eles ainda eram tão jovens …

Esta festa seria a primeira sem o rei e a rainha, e o povo de Patter estava decidido a se divertir em sua honra.

Eu não estava tão entusiasmada.

“Summer, Summer!”

Eu olhei para baixo para encontrar Maddie olhando para mim, um sorriso no rosto. Ela parecia adorável em seu vestido branco, uma coroa de flores silvestres em seu cabelo.

“Esta festa é tão chata”, disse ela com um beicinho. “Você vai me levar para ver os Dragões de novo?”

“Shh!” Entrei em pânico, olhando para os guardas. Nenhum deles parecia ter ouvido. Culling, no entanto, olhou para mim com uma sobrancelha levantada. Inclinei-me para ficar cara a cara com minha priminha

“Isso era para ser um segredo, lembra?”

“Eu sei, mas eu realmente quero ver de novo. Quase não ficamos da última vez! “

Culling se inclinou ao meu lado para ficar cara a cara com Maddie também. Ele estava tão perto, e o cheiro de sua colônia só me fazia querer chegar mais perto …

“Que tal se você se comportar, vou levá-la para ver meu Dragão mais tarde?” Culling perguntou a ela.

“Você tem um Dragão?” Os olhos de Maddie brilharam.

“Eu tenho.” Culling assentiu. “E se você for boazinha, vou até deixá-la acariciar.”

Maddie ofegou, com as mãos cobrindo a boca.

“Oh, por favor, por favor!” Ela saltou para cima e para baixo, animada.

Culling riu, colocando a mão em sua cabeça. Ele piscou para ela.

“Bem, vá se divertir agora. Eu te encontrarei mais tarde. “

Maddie acenou com a cabeça com entusiasmo, me lançando um sorriso final antes de abrir caminho em direção à mesa de sobremesa.

Eu dei uma espiada em Culling com o canto do meu olho. Ele assistiu Maddie ir, um pequeno sorriso em seus lábios.

Então, ele é bom com crianças também …

Ele voltou seu olhar para mim de repente, e meu coração deu um pulo. Eu desviei o olhar, mas era tarde demais.

Ele definitivamente me pegou.

Ele se levantou, oferecendo-me sua mão e um sorriso brilhante.

“Podemos?”

Suspirei, pegando sua mão.

Talvez os festivais não fossem tão ruins, no final.

CULLING

Então, ela tinha se esgueirado até o cercado de Dragões. Outra simpatizante de Dragões.

Eu consertaria isso.

A princesa Summer era linda. Seus longos cabelos castanhos caíam em ondas sobre seus ombros, seus olhos brilhantes e inteligentes cintilando com a luz das lanternas. Ela também era ferozmente independente com uma língua afiada acompanhada por um raciocínio rápido.

Eu aprendi que ela não tinha medo de falar o que pensava, não importava a companhia ou as consequências.

Mas eu poderia consertar isso também.

Ela carregaria meus filhos no ventre em breve, e ela precisaria ser mais dócil.

Eu a observei enquanto ela franzia a testa em desaprovação para seu irmão. O rei Ross estava sentado à sua mesa, uma garota empoleirada em cada perna e uma taça em cada mão. Ele riu ruidosamente, as mulheres o alimentando com queijo e carnes. Ele ainda era jovem, nem um homem ainda. Mal tinha dezesseis anos.

Ele poderia ser um aliado útil.

Impressionável. Fácil de manipular.

“Cuidado, Ross”, sibilou Summer. “Você é nosso rei. Aja como tal. “

“E como rei …” Ross balbuciou, derramando um pouco de seu vinho em uma das garotas em seu colo. Ela continuou sorrindo, fingindo não notar. Pobre coitada. “Eu posso fazer o que eu quiser.”

“Se mamãe e papai te vissem agora …” Summer começou.

“Deixe ele se divertir um pouco”, interrompi. “Ser rei é estressante, afinal. De que serve um banquete se não pode ser apreciado? “

Ross sorriu para mim, erguendo uma de suas taças, derramando um pouco de vinho novamente.

Eu sorri de volta.

Palhaço.

“Não há razão para que ele não possa ser um pouco mais civilizado”, Summer murmurou.

Observei George Wilkins se aproximar de nós, suprimindo um suspiro. Inclinei-me para sussurrar no ouvido de Summer, para que apenas ela pudesse ouvir.

“Cuidado, princesa. Outro pretendente se aproxima. Devo buscar meu Dragão para irmos embora? “

Ela riu e eu senti sua mão apertar meu braço.

“Eu vou responder essa mais tarde,” ela sussurrou, seus olhos brilhando com malícia.

Hm.

Ela tinha um talento especial para problemas também, claramente.

Eu também resolveria isso.

SUMMER

Eu coloquei um sorriso no rosto quando o Mestre dos Dragões do meu irmão se aproximou de mim. George Wilkins era um homem horrível. Suas formas brutais de domar dragões consistiam em violência e inanição.

Lembrei-me do sangue negro acumulando-se no chão do cercado dos Dragões e a bile subiu pela minha garganta.

Pior ainda, o homem parecia gostar de mim.

“Princesa Summer”, ele se curvou.

“Wilkins.”

“O que está achando do Banquete da Lua Cheia deste ano?” ele perguntou.

“Bom.”

Ele acenou com a cabeça, imperturbável pela minha rispidez. Ficamos em silêncio por um tempo, a estranheza afundando em meus ossos.

Se toca.

Eu olhei para Culling, e ele parecia estar segurando um sorriso.

Me ajuda, implorei com meus olhos ..

Ele me deu uma piscadela de volta.

“Então, diga-me, George”, Culling começou, “como vão os arreios que você tem desenvolvido?”

“Arreios?” Eu fiz uma careta.

“Ah, sim, os arreios.” O rosto de George se iluminou. Eu odiava como este homem podia ficar tão animado com a crueldade com outras criaturas. Isso me deixava doente. “Eu fiz uma descoberta. Estão completos. “

“Oh? Conte-me mais “, disse Culling. Eu olhei para ele e ele tinha um ar de autossatisfação.

Ele estava planejando alguma coisa?

“Através da minha pesquisa, descobri que os Dragões têm um certo ponto em suas asas que é incrivelmente receptivo à dor. Ao prender a ponta afiada dos arreios a esse local, o piloto pode controlá-lo sem esforço. Apenas um leve puxão pode fazer com que até o mais poderoso dos Dragões fique de joelhos. “

“Pesquisa?” Eu gaguejei. Eu não conseguia acreditar no que estava ouvindo. “Você quer dizer tortura . Como você pôde fazer isso com os dragões?”

“Eles são animais, princesa.” George olhou para mim como se eu fosse louca. “Pense neles como bestas de carga. Como um boi. Ou um cavalo. “

“Você não seria tão cruel com um cavalo,” trovejei.

“Isso porque os cavalos são dóceis”, disse Wilkins. “Isso porque os cavalos não são capazes de cortar um homem de armadura ao meio ou derreter as paredes de um castelo. Só podemos ser … gentis … com eles, uma vez que sejam domesticados. “

“Dragões não precisam ser domesticados.” Afastei-me de Culling para ficar cara a cara com Wilkins. Senti minhas mãos se fecharem em punhos. “Dragões precisam ser respeitados. Eles precisam se tornar nossos amigos, não ser presos e abusados ​​para nossa conveniência. “

“Oh, princesa.” Wilkins deu uma risadinha. “Eu não espero que você entenda. Afinal, você é apenas uma mulher. Deixe essas coisas para o … “

Ele nunca conseguiu terminar a frase.

Minha mão voou em seu rosto, o som do tapa ecoando no ar da noite.

Todos que estavam próximos pararam para olhar. Wilkins me encarou, chocado demais para ficar com raiva. Pelo menos por enquanto.

Eu fumeguei silenciosamente, minha mão ardendo com o tapa.

Como ele ousa?

Do canto dos meus olhos, vi os guardas começarem a pairar mais perto, prontos para acabar com a confusão. Ross deu uma gargalhada, quase engasgando com um pedaço de queijo, que engoliu com uma taça de vinho.

O rosto de Culling estava impassível, ilegível.

E eu vi outro homem se destacar do resto da multidão.

Ele estava vestido com sedas simples, mas elegantes, pretas como breu. Ele era alto e bonito, com cabelos negros esvoaçantes, um sorriso diabólico e olhos verde azulados que brilhavam como estrelas na noite.

E ele estava olhando diretamente para mim.

Eu congelei, meu coração tentando achar seu caminho para fora da minha garganta.

Dane.

 

Leia o livro completo no app do Galatea!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Caindo na Real

Desde jovem, Maya Hamilton era uma garota festeira, e tudo que mais amava era se soltar e fazer o que bem entendia. Jace Parker era um garoto de fraternidade irresponsável que tinha uma queda por garotas festeiras: eles eram perfeitos um para o outro – até que, do nada, ele terminou o relacionamento através de uma mensagem de texto. Agora, dois anos depois, eles se reencontram como aluna e professor, e Maya está escondendo um segredo que pode mudar a vida de Jace!

Prometida ao Rei Lobisomem

~ Foi assim que o mundo acabou. ~

~ O rei dos lobos, o monstro mítico, o homem majestoso que eu aprendi a amar e desejar com todas as minhas forças estava lá.. sangrando ao lado de seu trono. Morrendo. ~

~ Ao lado dele estava um demônio sorridente… o Lorde Demônio. Ele apontou para mim com um dedo longo, preto e fino. ~

~ “Você é minha agora”,

O Convite do Alfa

Georgie passou a vida inteira em uma cidade de mineração de carvão, mas só quando seus pais morreram bem na sua frente é que ela percebeu como seu mundo realmente é brutal. Justamente quando ela pensava que as coisas não podiam piorar, a jovem de dezoito anos tropeça no território de uma matilha reclusa de lobisomens que, de acordo com os rumores, são donos das minas. E seu alfa não está muito feliz em vê-la… Ao menos no início!

Keily – Gordinha e Fabulosa

Keily sempre foi corpulenta e, embora tivesse suas inseguranças, nunca deixou que isso a atrapalhasse. Isto é, até ela se mudar para uma nova escola onde conheceu o maior idiota de todos os tempos: James Haynes. Ele nunca perdia a chance de zombar de seu peso ou apontar o que chama de defeitos. Mas o fato é que… as pessoas que dizem as coisas mais maldosas geralmente escondem seus próprios problemas, e James está escondendo um segredo ENORME. E é um segredo sobre Keily.

Classificação etária: 18+ (Aviso de conteúdo: assédio sexual, agressão)

Autor Original: Manjari

No Rastro das Estrelas

Desde o dia em que nasceu, Rieka foi trancada todas as noites por sua família, incapaz de realizar seu único desejo; ver as estrelas.

Agora, vinte anos depois, ela arquitetou um plano para fugir com seus amigos, mas ela não sabe que este simples ato de rebeldia mudará sua vida para sempre e a colocará na mira de um Alfa que não a deixará partir.

Nas Garras da Paixão

Não existe ninguém no mundo que não ame Scarlet. Ela é jovem, linda, e tem a alma de um anjo… Então é um choque quando o seu amante prometido se revela o impetuoso e cruel Alfa-Rei.

Temido por todos – e com razão- ele retornou depois de sete anos para retomar o que é seu. Será que Scarlet poderá faze-lo abaixar a guarda, ou vai acabar implorando por piedade?

Classificação etária: 18+

A Chama nos Une

Em seu aniversário de dezoito anos, Lydia descobre que está destinada a se casar com o rei Gabriel de Imarnia, e sua vida inteira vira de cabeça para baixo. Usando seus raros poderes de fogo e anos de treinamento, Lydia tenta resistir ao destino a todo momento.

Mas o rei Gabriel tem outros planos…

Classificação etária: 18 +

Autor Original: Suri Sabri

De Repente

Hazel Porter se sentia perfeitamente feliz com seu trabalho em uma livraria e seu apartamento aconchegante. Mas quando um encontro assustador a joga nos braços de Seth King, ela percebe que há mais na vida – muito mais! Ela é rapidamente lançada em um mundo de seres sobrenaturais que ela não sabia que existia, com Seth bem no centro: um Alfa feroz, forte e lindo, que não quer nada além de amá-la e protegê-la. Mas Hazel é humana. Será que isso pode realmente dar certo?

Meu Caubói

O pai ausente de Cora lhe deixa uma grande herança, mas há um problema! Ela tem que cuidar do rancho dele no meio do nada por um ano inteiro. Uma garota da cidade em uma cidade pequena, ela não poderia se sentir mais deslocada. Mas quando ela conhece Hael, o cowboy sexy que trabalha em seu rancho, a vida no campo fica muito mais emocionante…

O Alfa do Milênio

Eve é mais poderosa do que a maioria – porém, quando recebe uma missão com um prêmio que ela não pode recusar, Eve começa a se perguntar se é forte o suficiente para concluí-la. Com vampiros, lobisomens desonestos e divindades malignas atrás dela, a determinação de Eve é posta em questão – e isso acontece antes dela encontrar seu companheiro…

Do universo de Os Lobos do Milênio